Pressão pneus

Objetivo

Verificar o estado geral do veículo, incidindo as verificações sobre os eixos, rodas e transmissão, detetar eventuais folgas na direção, suspensão e órgãos de transmissão, deformações, fissuras e corrosão no lado interior das jantes assim como as deformações nas paredes interiores dos pneus avaliando, como complemento.

 

Equipamento / Métodos de Ensaio

  • Banco de Provas de Suspensão
  • Fossa com macaco (veículos pesados) e detetor de folgas
  • Elevador com detetor de folgas

 

Condições de Ensaio

  • O veículo deve apresentar-se convenientemente limpo por baixo, de forma a permitir uma observação eficaz.
  • Não são permitidas fugas de combustível ou de óleo.
  • O veículo é posicionado sobre a fossa ou elevador com rodas alinhadas sobre as placas detetoras de folgas.
  • Após o posicionamento do veículo sobre a fossa ou elevador o motor deve ser desligado.
  • O macaco de fossa deve ser utilizado sempre que o inspetor tiver dúvidas sobre qualquer folga que esteja a visualizar.
  • Os movimentos do detetor de folgas são comandados pelo inspetor que se encontra dentro da fossa.
  • O apresentante do veículo deve manter firme o volante de direção, bloquear e soltar sucessivamente o travão de serviço, de acordo com as instruções do inspetor.

 

Inspecção: Eficiência do Sistema de Suspensão

A suspensão tem por fim garantir a comodidade, segurança e proteção dos passageiros e do próprio veículo, contra impactos derivados, por exemplo, das irregularidades dos pavimentos.

A inspecção do sistema de suspensão tem como objetivo a deteção de deficiências que afetem a segurança, estabilidade e aderência, em particular aquelas, que pela sua gravidade ponham em risco a segurança de pessoas e bens, na via pública.

O veículo é submetido a um ensaio mecanizado (banco de suspensão) que mede a eficiência da suspensão em cada roda de forma a avaliar o seu desequilíbrio.

 

Estado mecânico do Sistema de Suspensão

O veículo deve ser colocado na fossa ou elevador e utiliza-se um detetor de folgas.

Mediante inspecção visual do estado mecânico dos componentes dos diferentes eixos do veículo, verificar:

  • As reparações mediante soldadura.
  • As deformações, defeitos, fissuras, corrosão acusada.
  • As fixações inadequadas ou deformadas.
  • As fixações com desgaste excessivo.
  • Os rolamentos das rodas, freios cavilhões e terminais de direção.
  • A existência de folgas transversais e axiais.

 

RODAS

Mediante inspecção visual, verificar a correta fixação das jantes, em concreto:

  • As porcas ou parafusos.
  • A existência de deformações ou amolgaduras.
  • A existência de roturas.

 

PNEUS

 

Geral

Os veículos de motor, reboques, semirreboques e as máquinas rebocadas, devem ter as suas rodas equipadas de pneus (novos ou recauchutados), homologados. As dimensões, características e configuração dos mesmos serão as previstas pelo fabricante na homologação do veículo ou seus equivalentes.

 

Método

  • Dimensões e características dos pneus:
  • A marca da homologação.
  • As dimensões coincidentes ou equivalentes às que aparecem no livrete ou na homologação do tipo.
  • O índice de capacidade de carga e categoria de velocidade adequados às características do veículo.
  • No mesmo eixo, todos os pneumáticos serão do mesmo tipo.
  • Que a profundidade das ranhuras principais da faixa de rodagem cumpra as prescrições regulamentadas.
  • Se os pneumáticos foram reesculturados que venham marcados com a palavra REGROOVABLE e o símbolo w.
  • A inexistência de desgaste irregular na faixa de rodagem.
  • A inexistência de ampolas, deformações anormais, roturas ou outros sinais que evidenciem o descolar de alguma capa nos flancos ou da faixa de rodagem.
  • A inexistência de cabos ao descoberto, fendas ou sintomas de rotura da carcaça.
  • A montagem correta de pneumáticos unidirecionais.

Relacionados