Viajar com Animais de Estimação

 

Vai fazer uma viagem de carro na companhia do seu animal de estimação? Então este artigo é para si!

A Controlauto ajuda-o a encontrar a resposta a todas as suas dúvidas: o que defende a lei? O que é punível com coima? Como deve ser feito corretamente o transporte de animais de estimação?

Viajar com animais de estimação: legislação e coimas

 

Apesar do Código da Estrada, classificar animais como ‘carga’, não deixa de ser imprescindível que ao viajar com gatos e/ou cães, o transporte destes não afete a segurança e a condução, pois qualquer movimento imprevisível do seu animal de estimação pode dar origem a uma situação de perigo ou, em último caso, provocar um acidente.

Por sua vez, segundo o Decreto-Lei nº 315/2003, “o transporte de animais deve ser efetuado em veículos e contentores apropriados à espécie e ao número de animais a transportar tendo em conta o espaço, ventilação, temperatura, segurança e fornecimento de água de forma a salvaguardar a proteção dos mesmos e a segurança de pessoas e outros animais”.

Se a lei não for cumprida e se, ao viajar com animais de estimação, a sua condução seja posta em risco, assim como a segurança dos passageiros ou até mesmo do seu animal de estimação, saiba que poderá ser autuado com uma coima. Como tal, evite deixar o seu animal de estimação solto durante a viagem, pois a multa pode variar entre os 60€ e os 600€.

Quando viaja para o estrangeiro, deve ter em conta que cada país tem as suas próprias leis em relação ao transporte de animais de estimação e que, por isso, os valores das coimas também podem variar.

 

Como transportar corretamente os seus animais de estimação?

 

À semelhança do que acontece quando vai viajar com crianças, onde existem certas regras que devem ser cumpridas, quando viaja com animais de estimação, também estão estabelecidos certos requisitos que precisa de ter em consideração. Por isso, se vai viajar com gatos e/ou cães, considere as seguintes hipóteses:

  • Utilizar uma caixa transportadora. Atualmente existem no mercado diversos tipos de caixas de transporte para cães e gatos, por isso é importante perceber junto de um especialista qual é a que se adequa melhor ao peso e tamanho do seu animal. Esta solução é a mais comum e pode ser bastante útil, pois para além de proteger o seu animal durante a viagem, também o defende em caso de acidente.
  • Cinto de segurança para cães e/ou gatos. Pode ser uma boa opção no caso de viagens mais longas, evitando que o seu animal fique na caixa transportadora muito tempo. Esta alternativa é bastante prática, uma vez que se trata de um mecanismo que apenas precisa de prender ao cinto de segurança do carro, fazendo a ligação com o peitoral.
  • Rede, grelha divisória ou grade para cães. Por norma, fica colocada entre os bancos traseiros e o porta-bagagens, para evitar que o animal seja projetado para a frente. Apesar de não ser tão eficaz como as apresentadas anteriormente, permite-lhe isolar o seu animal de estimação na parte traseira do veículo, não interferindo assim com a condução e promovendo a sua segurança na estrada. Para além disso, revela-se uma boa alternativa para quem tem animais de estimação de grande porte, exigindo assim mais espaço.

Sempre que viajar com o seu animal de estimação, é importante que esteja sempre acompanhado do boletim de vacinas e do registo do animal.

Dicas para viajar com animais de estimação

 

Viajar com animais de estimação não é uma tarefa fácil. No entanto, existem certos truques que podem ajudar a descomplicar esta experiência. Tome nota:

  1. Passear: Antes da viagem começar, e no caso de se tratar de um cão, dê um passeio com ele, para que possa gastar mais energia e fazer as suas necessidades.
  2. Controle o ambiente do carro: O ambiente deve transmitir calma e tranquilidade ao animal, por isso evite ter o volume do rádio muito alto e verifique se a temperatura está apropriada ao seu animal;
  3. Utilize objetivos conhecidos do seu animal: Na viagem leve objetos que o seu animal de estimação reconheça e associe a uma experiência positiva, para que este se sinta mais seguro e confortável, como por exemplo, um brinquedo ou uma manta.
  4. Atenção à alimentação: Tal como acontece connosco, humanos, por vezes, durante as viagens, os animais também podem enjoar, principalmente depois de comerem. Por isso, alimente apenas o seu animal de estimação 3 ou 4 horas antes do inicio da viagem.
  5. Paragens: É recomendável que de 2 em 2 horas faça uma paragem, para que o animal possa fazer as suas necessidades e evitar o stress de estar muito tempo fechado no mesmo sítio.
  6. Janelas do veículo: Principalmente os cães, gostam de viajar com o cabeça de fora da janela, mas para além de não ser seguro, pode dar origem a otites.
  7. Aconselhe-se com o seu veterinário: Cada caso é um caso! Se tiver receio da reação do seu animal de estimação a uma viagem longa de carro, consulte o seu veterinário. Existem certos medicamentos naturais que podem ajudar a controlar a ansiedade do seu companheiro de viagem.
  8. Fim da viagem: Quando a viagem termina, dê uma recompensa ao seu animal de estimação, por ter chegado ao destino final.

Por vezes, as viagens de carro com animais de estimação, podem ser um verdadeiro desafio, pois estes associam a viagem de carro a algo negativo, como uma ida ao veterinário, por exemplo. É muito frequente, que durante as primeiras viagens de carro, os seus animais de estimação, sintam stress, ansiedade e indisposição, por isso é muito importante, que sejam cumpridas todas as regras de transporte de animais, para que todos possam viajar em segurança.