twelve-hoursarrowcloseclipboard-linkoutline-icon-mailtooutline-icon-linkedinoutline-icon-twitteroutline-icon-fbplayman-inspecting-enginearrow-signsinfocheckboxcarchevron-upchevron-downchevron-leftchevron-rightcenterphoneclockmap-markerround-button-fbround-button-ytstylized-mapcomic-balloonround-chevron-leftround-chevron-rightman-on-wheelcar-distance-markerman-inspecting-carman-seat-belt-airbagnoteboardcar-hood-check-frontman-car-crowbarcalendarpinsearch

A distância de travagem é a distância percorrida pela viatura desde que é acionado o pedal do travão até ao instante em que o veiculo se imobiliza ou que o pedal de travão deixa de ser acionado. Por vezes, parar um veículo pode não ser uma tarefa fácil.

 

A distância de travagem é influenciada por diversos fatores, destacando-se:

  • Velocidade
  • Atrito
  • Massa
  • Declive da via
  • Eficiência do sistema de travagem
     

A velocidade inadequada é uma das principais causas de acidentes. O controlo da velocidade é determinante para imobilizar a viatura numa distância segura. Quando duplica a velocidade da viatura, a distância de travagem quadruplica.

O atrito na travagem é uma força de resistência, contrária ao sentido da deslocação de um veículo. De forma a existir atrito, têm de existir duas superfícies de contacto que coexistem fisicamente. Um veículo está sujeito à força de atrito que se desenvolve entre a área de contacto dos pneus e a superfície da via mas, o estado da suspensão e travões também influenciam positivamente ou negativamente este atrito. Quanto maior for o índice de atrito menor será a distância de travagem.

A massa representa uma quantidade de matéria que tem influência direta na distância de travagem, quanto maior a massa maior a energia cinética, aumentando assim a força necessária para travar o veículo, o que poderá causar um sobreaquecimento do sistema de travagem e impedir uma imobilização em distância segura.

Quanto maior a massa, maior será o risco de diminuição de atrito, pois quanto maior o peso exercido sobre os pneus maior a possibilidade destes se danificarem. Em situação de travagem existirá também uma maior transferência de peso para o eixo dianteiro da viatura, podendo igualmente sobrecarregar os pneus diminuindo a sua eficiência.

A inclinação da via poderá ser favorável à diminuição da distância de travagem numa subida mas também poderá ser desfavorável numa descida, pois o peso da viatura torna-se num fator desfavorável, podendo igualmente sobreaquecer o sistema de travagem. A distância de travagem é assim maior numa descida que numa subida.

A eficiência do sistema de travagem depende da força do próprio sistema, da quantidade de energia cinética a dissipar e da sua capacidade para resistir à fadiga. Os travões têm como objetivo reduzir a velocidade por ação de força de atrito: o atrito entre as pastilhas e os discos de travão, igualmente atrito entre a borracha dos pneus e o pavimento. Esta força oferece resistência ao movimento das rodas, atuando em sentido contrário a esse movimento e possibilitando a paragem do veículo.


DISTÂNCIA DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA

Resumindo: a distância de segurança consiste na distância a que circula do veículo à sua frente e que lhe permite reagir e imobilizar o veículo em segurança de forma a evitar uma colisão, ou outro acidente, no caso de qualquer acontecimento inesperado. A distância de segurança no trânsito nem sempre é fácil de determinar mas o seu desrespeito poderá causar facilmente acidentes.

Uma distância segura entre veículos deverá contemplar sempre uma distância superior ao tempo de reação do condutor, no entanto o código da estrada não contempla qual deverá ser esta distância segura.

Se o tempo médio de reação é de cerca de 1 segundo, então a distância de segurança deverá ser sempre superior, ou seja, se por exemplo circular a 50 km/h, então deve guardar uma distância mínima de aproximadamente 15 metros.

Mas, acima dos 60 Km/h, 1 segundo poderá não permitir a imobilização do veículo sem evitar a colisão e a distância de segurança no trânsito deverá assim subir para 2, 3 ou mais segundos. Se circular em perfeitas condições numa estrada fora de localidades a 90 Km/h necessita de 3 segundos.

 

Como calcular rapidamente uma distância de segurança de 3 segundos?

Selecione um ponto de referência na estrada onde irá passar o veículo à sua frente, quando o veículo passar conte mentalmente 2 segundos, apenas depois dessa contagem o seu veículo deverá passar no ponto de referência. Vá ajustando a sua velocidade até estar na distância certa.

 

Quando estiver parado no trânsito, quer seja numa fila ou num semáforo à espera que o sinal mude, deve sempre manter em relação ao veículo à sua frente uma distância de segurança que possa permitir:

 

  • Sair da fila sem ter que recuar;
  • Não embater no veículo da frente em caso de colisão traseira;
  • Avançar um pouco ou mesmo sair se perceber que o veículo atrás não irá conseguir parar em segurança;
  • Dar espaço de passagem a um veículo prioritário;
  • O veículo da frente descair sem colidir;
  • A passagem de peões, caso tenha uma passadeira entre si e o carro da frente;
  • Não colidir no caso de um falso arranque, quando parece que o veículo da frente inicia a marcha mas hesita e imobiliza-se.

 

A distância de segurança rodoviária deverá ser ainda maior se existirem imobilizações de trânsito inesperadas em autoestradas ou vias rápidas. Deverá aproximar-se com cuidado do final da fila apenas quando já possui pelo menos cerca de meia dúzia de veículos imobilizados atrás de si.

Relacionados

Atenção: Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a nossa utilização de cookies. Saber mais